Oficina criativa de Arduino para não-geeks // Plano de Aula

Em agosto, nos dias 09, 16, 23 e 30 de agosto, o Fab Lab Floripa irá oferecer um mini intensivo de Arduino. Será uma oficina criativa para “não-geeks“, ou seja, para quem se interessa por programação, mas nunca lidou com este tipo de coisa. Dá só uma olhada no que nós planejamos:   Objetivo: O Arduino é um microcontrolador de código aberto para a criação de objetos e ambientes interativos. A linguagem de sua programação foi pensada para ser acessível para qualquer pessoa que queria criar suas próprias coisas, sem ter a necessidade de ser um expert em robótica. Nesta oficina vamos conhecer as mil e uma possibilidades do Arduino e nos divertir criando nossas próprias engenhocas.   Sobre o ministrante: Diego de los Campos é formado em artes pela Faculdade de Belas Artes de Uruguai e desde 1999 morando em Florianópolis participa em inúmeras exposições salões de arte e festivais de videoarte.   Plano de Aula: 1º Encontro:

  • Apresentação do Arduino, suas possibilidades
  • Instalação dos programas
  • “Hello World”: ligando e desligando um led

2º Encontro:

  • Conhecendo os sensores: de luz, de toque, de giro, de distância
  • O Relé: controlando aparelhos de 220v
  • Como soldar e usar o voltímetro
  • Começando a pensar no projeto em dupla

3º Encontro:

  • Desenvolvendo o projeto em dupla

4º Encontro:

  •  Finalização do projeto dupla e apresentação do resultado ao público

Público-alvo: Artistas, designers, professores pardais, engenheiros, estudantes ou interessados em tudo isso.

Quando? Dias 09, 16, 23 e 30 de agosto/2014, das 15 às 18hs (4 encontros de 3 horas cada).

Onde? Fab Lab Floripa – Rua Lacerda Coutinho, 100, Centro, Florianópolis, SC.

Quanto? R$550 – pagamento via depósito bancário ou PagSeguro em até 12x (com taxa de 5%) Neste valor estão inclusos todos os materiais que nós vamos usar.

Quem quiser também poderá comprar seu próprio kit de arduino e levar para casa. Consulte-nos com antecedência para saber valores e realizar sua compra. Quem precisar de um certificado de participação é só nos pedir com antecedência também. 😉

Inscrições pelo e-mail contato@fablabfloripa.com até o dia 06/08!

#FabJam

No dia 14/06/14 o Fab Lab Floripa participou da 2ª edição do Fab Jam, um desafio criativo da rede internacional. O tema deste ano foi “mobiquity (mobility + ubiquity)”.

Durante este dia, uma equipe formada por uma artiqueta, uma UX designer, um programador e duas designers de produto, desenvolveram um dispositivo pessoal de transporte que combina mobilidade aérea, terreste e fluvial.
Confira mais detalhes aqui.

Participantes :) Hora de criar!

Prototipando

Guif Makers: Aprenda conceitos básicos de marcenaria na prática e leve um móvel novo para sua casa!

Fab Lab Floripa apresenta:
GUIF MAKERS, uma oficina de marcenaria da Guif Design onde, além de aprender os conceitos básicos, você faz e leva para casa o seu próprio banco.
E mais! Também fica sabendo de tudo o que está rolando no movimento maker. 😉

Image

Serão 2 dias (total de 8 horas), entre teoria, informações sobre o movimento maker e MUITA prática. Cada participante aprenderá a construir seu próprio banquinho, seguindo os conceitos de Smart & Simple Design da Guif. O banco a ser construído é um dos modelos da linha de produtos Guif, o banco REEPA.

Image

O principal objetivo da oficina é compartilhar com os participantes um pouco da experiência da empresa com desenvolvimento de mobiliário. De forma simples, são passados os conhecimentos iniciais sobre marcenaria e como lidar com os equipamentos e processos básicos de corte, lixa e pintura. A intenção é guiar os primeiros passos e dar autonomia para os participantes executarem todas as etapas da oficina.

Image

Image

Image

Image(fotos: Guif Design)

O curso será nos dias 07 e 08 de junho, no Fab Lab Floripa (CAIS – Rua Lacerda Coutinho, 100, Centro).

Serão 2 turmas:
MANHà– sáb das 09h às 13h + dom 10h às 14h
TARDE – sáb das 15h às 19h + dom das 16h às 20h

Investimento:
R$300 > inclui acompanhamento + materiais + banco

Pagamento via depósito bancário (à vista) ou PagSeguro (+ taxas).

Escolha sua turma e garanta a sua vaga! Ela somente será válida após a confirmação do pagamento. 😉

 

Inscrições e informações: contato@fablabfloripa.com

Café com Makers – uma discussão sobre o Movimento Maker no Fab Lab Floripa

café com makers

Na próxima quinta-feira, 27/02, o Fab Lab Floripa recebe convidados especiais para discutir sobre o potencial do Movimento Maker em SC.

O Movimento Maker é formado por pessoas que tem interesse em produzir as suas próprias coisas.

Muitos teóricos defendem que este movimento surgiu na década de 70, quando entusiastas se reuniam nas garagens de suas casas para montar seus próprios computadores. Foi daí que grandes empresas como a Apple e a IBM nasceram.

E se naquela época ninguém imaginava que o computador pessoal se tornaria algo tão importante no nosso dia a dia, o mesmo vale para algumas tecnologias que temos hoje.

De impressoras 3D à kits de eletrônica, de vídeos do YouTube à fóruns de discussão, as ferramentas e os conhecimentos necessários para fabricar (quase) de tudo estão ficando cada vez mais acessíveis, o que levam muitos a acreditar que já estamos passando por uma nova revolução industrial.

Quais os impactos desta transformação na maneira como pensamos, produzirmos e consumimos as coisas? Como isto pode influenciar a indústria catarinense? E mais importante, qual é o seu impacto social?

Para discutir um tema tão rico convidamos especialistas no assunto. São eles:

Alex Lima
É consultor de marcas desde 2005. Especialista em Marketing Estratégico e em Branding, proprietário das empresas Glóbulo Marcas de Propósito e da UIGGO Brand Dynamics, membro da Neuromarketing Science & Business Association. Atualmente exerce função de Diretor de Marketing da ACIF e atende clientes com processos de gestão de marca por todo Brasil.

Carolina Andrade
Gerente para inovação social no iCom, com um mestrado em Technology and Innovation Management in Science and Technology Policy Research pela Universidade de Sussex, na Inglaterra, e uma especialização em Empreendedorismo pela FGV-EAESP/Babson College. Pretende lançar um “Centro de Inovação Social” pelo iCom, além de coordenar o programa Social Good Brasil.

Diego Fagundes
É ilustrador, arquiteto e urbanista nascido em Porto Alegre, RS (1985). Formado pela Universidade Federal de Santa Catarina em 2010 é atualmente aluno do programa de Pós Graduação em Urbanismo, História e Arquitetura da Cidade (UFSC). É um dos fundadores do Tarrafa Hacker Clube e coordenador do estúdio Nimbu de arquitetura e design.

Erica Mattos
É arquiteta e urbanista nascida em Florianópolis, SC (1985). Formada pela Universidade Federal de Santa Catarina em 2010 é atualmente aluna do programa de Pós Graduação em Urbanismo, História e Arquitetura da Cidade (UFSC) desenvolvendo seu mestrado em cultura hacker e métodos de criação. É uma das fundadoras do Tarrafa Hacker Clube e coordenadora do estúdio Nimbu de arquitetura e design.

Heloisa Neves
Há dois anos, resolveu entender melhor o que seria o mundo “maker”, cursou o Fab Academy em Barcelona, depois colaborou por um tempo com o Fab Lab Sevilla e desde aí vem trabalhando no universo Fab Lab, em projetos conjuntos com outros laboratórios internacionais e auxiliando na implementação da rede no Brasil. Atualmente, é Diretora Executiva da Associação Fab Lab Brasil e co-fundadora do Garagem Fab Lab. Lançou recentemente o livro “Fab Lab: A Vanguarda da Nova Revolução Industrial”, juntamente com Fabien Eychenne pelo editorial Fab Lab Brasil.

Parco Design
Ricardo Seola e Franci Odebrecht retornaram em 2011 a Florianópolis depois de 3 anos em Milão. Da Itália trouxeram na bagagem prêmios, experiência e muitas ideias. A principal delas era a de criar uma marca de acessórios de moda com uma nova postura, baseada em muita pesquisa, originalidade, atitude e detalhes: e assim nasceu a Parco. Há pouco mais de dois anos de mercado a Parco já teve seus produtos expostos na maior loja de departamentos de Paris e é figura carimbada mensalmente nas principais publicações de moda e comportamento do Brasil.

Deu para perceber que a conversa promete ser boa, né? Marque na agenda e faça parte da discussão!

Evento é gratuito e aberto ao público.

Rua Lacerda Coutinho, 100, Centro – Florianópolis/SC

Mais informações: fablabfloripa@gmail.com

Afinal de contas, o que é um Fab Lab?

A rede Fab Lab iniciou há 10 anos, quando Neil Gershenfeld, professor do MIT e diretor do Centre of Bits and Atoms, começou a lecionar o curso “How To Make (almost) Everything” [Como fazer quase de tudo, em tradução livre]. A princípio as aulas eram direcionadas apenas para um pequeno grupo de alunos, mas, para a surpresa de Neil, centenas deles apareceram.

O professor, então, percebeu que a maior motivação dessas pessoas era produzir aquilo que elas sempre sonharam, mas que nunca existiu. O prazer estava em fabricar as coisas com as suas próprias mãos, em criar com o coração. Não por menos, universidades, instituições e pessoas do mundo inteiro se identificaram com a causa e assim nasceu a rede Fab Lab.

 Image

Este diagrama explica o que é um Fab Lab. Seguindo o sentido horário temos: “Um lugar para discutir e implementar projetos; um lugar de formação e aprendizagem; um lugar para solucionar um problema local; uma comunidade de recursos e habilidades; uma plataforma de inovação social, digital e econômica;um lugar para fazer qualquer coisa” (tradução livre – Imagem: Laura Pandelle)

 

Hoje são mais de 200 laboratórios pelo mundo, 2 deles já estão operando no Brasil (o Fab Lab SP e o Garagem Fab Lab) e vários outros estão por vir. Cidades como Curitiba, Belém, Brasília, Rio de Janeiro, Recife e Florianópolis já estão planejando os seus Fab Labs. Confira o mapa da rede nacional aqui

Embora num Fab Lab as pessoas possam criar praticamente qualquer coisa, alguns ideais devem ser seguidos. Estes ideais podem ser encontrados na Carta de Princípios do Fab Lab, a Fab Charter. A carta original pode ser visualizada aqui e versão traduzida para o português aqui. Veja também quais são os 3 principais pilares da rede Fab Lab.  

Legal! Mas tem uma coisa que eu ainda não entendi: como são estes laboratórios?

Todos os laboratórios da rede devem seguir a Fab Charter, certo? Mas, além de compartilhar os mesmos princípios, os Fab Labs também devem partilhar os mesmos equipamentos e processos, sabe porquê? Porque assim fica mais fácil dividir tudo aquilo que você aprendeu dentro do Fab Lab da sua cidade com os outros Fab Labs do mundo. Este intercâmbio de ideias é muito importante para o crescimento não apenas da rede, mas como de todas as pessoas e projetos que fazem parte dela. Para que esta troca de ideias aconteça, os projetos devem ser documentados como blueprints.

Por falar em equipamentos, aí vai uma lista de tudo o que um Fab Lab precisa:

  • Cortadora de vinil
  • Cortadora a laser
  • Fresadora de precisão
  • Fresadora de grande formato
  • Impressora 3D
  • Componentes eletrônicos (Arduino e seus diversos clones)

Além do maquinário digital, alguns Fab Labs sentiram a necessidade de incorporar outros processos no seu dia a dia. É o caso do Fab Lab de Amsterdam, por exemplo, onde encontramos máquinas de costura, ou o Fab Lab Barcelona, que contém uma máquina de bordar.

Image
Makers em ação no Fab Lab de Amsterdam. Foto: Divulgação

 

Image
Interior do GWiz, o Fab Lab de Sarasota, na Flórida

 

O que eu posso criar dentro de um Fab Lab?

Praticamente qualquer coisa!

Dá só uma olhada nestes projetos que envolveram fabricação digital. Alguns deles, como a Fab Lab House, foi desenvolvidos dentro da rede, outros não – mas ainda assim servem de inspiração, né? 😉 Precisando de mais ideias? Então não deixe de seguir o nosso perfil no Pinterest.

Image
Image 
Fab Lab House, construída em parceira entre IaaC e Fab Lab Barcelona, combinando eficiência energética e sustentabilidade.

 

Image
EleFab, outro projeto criado pelo Fab Lab Barcelona. É um quebra-cabeças 3D de 92 peças trianguladas e autossustentáveis para crianças (e adultos, porque não?) montarem.

 

Image
Na esquerda, Stag Sculpture por Fabneo. Na direita,peça de alta costura criada por Iris Van Herpen. 

 

Image
“Tecido” de madeira criado por Elisa Strozyk.

 
Image
Exoesqueleto criado por Jake Evill para substituir os gessos convencionais.

 

Image
Forminhas de biscoito impressas em 3D disponíveis para download no Thingverse.

E o Fab Lab Floripa, como vai ser?

O Fab Lab Floripa pretende ser o primeiro laboratório profissional de fabricação digital de Santa Catarina. Isso quer dizer que, diferente dos outros modelos, o acadêmico e o social, o Fab Lab Floripa depende de investimentos privados e possui um perfil um pouco mais independente, buscando equilíbrio financeiro através da oferta de serviços.

A ideia é receber pessoas de todas as áreas, construindo um ambiente multidisiplicar para o compartilhamento do conhecimento e a criação colaborativa. Será um ponto de encontro entre as empresas e os “makers” (criadores), pessoas que tem interesse em produzir as suas próprias coisas, sejam elas estudantes, profissionais empreendedores ou entusiastas.

Para a comunidade, o Fab Lab Floripa representará espaço físico adequado para a materialização de suas ideias, acesso à máquinas e ferramentas, suporte para o seu negócio e uma oportunidade para aprender, expandir o conhecimento e desenvolver a autonomia, assim como experimentar novos materiais, processos e produzir aquilo que ama com as próprias mãos.

Para as empresas, o Fab Lab Floripa poderá ser visto como um laboratório de criatividade para a concepção de novos produtos, além de uma oportunidade para conhecer novos talentos, fazer parcerias e contribuir para a comunidade local. Poderá também ser utilizado como um laboratório de prototipagem rápida, otimizando processos e proporcionando um controle maior sobre a qualidade.

Ficou curioso para saber mais sobre a rede Fab Lab? Então não deixe de ler o livro “Fab Lab: A Vanguarda da Nova Revolução Industrial” de Fabien Eychenne e Heloisa Neves.